Tecidos Vivos 


Mergulhar em uma residência artística é oferecer tempo e cuidado para um processo embrionário de movimento e transformação. O projeto perpassa a relação da respiração da Terra, tecido em pulsação, composto por várias técnicas e linguagens. A pele em negativo ao solo, entre as plantas e pedras levam a vivência deste corpo vivo - pele da Terra à um casulo.

-------

As folhas caem de cima, aos poucos em seu próprio tempo vão se acomodando na membrana – negativo. A terra e suas partículas arenosas servem de base para esses tecidos vivos costurados, perfurados pela respiração aquática – pele.

A água escoa o azul, fazendo transpirar pela membrana do negativo – tecido. O desenho se fragmenta de sua forma. Escorre pigmentos de cor – partículas liquidas pela superfície do tecido.

Mapeio em movimento a superfície da mata. Verde translúcido expõe os raios de luz entre as folhas. Entro em movimento e o movimento entra em mim. Ao mesmo tempo não vejo o movimento recorte tecido azul.

A folha cianótipo em forma quadrada desfragmenta-se e leva os recortes negativos ao rio.

Água e pedras
Barulho, pele , membrana
Água, membrana, raio, movimento.

* Projeto desenvolvido em Residência artística

Nuvem – Estação Rural de Arte e Tecnologia, Rio de Janeiro, RJ; juntamente com as artistas Patricia Camelatto e Mariana Farcetta.

Using Format