Cholas


Essa série fotográfica em cianótipo traz imagens das cholas bolivianas de diferentes regiões da Bolívia: La Paz, Ilha do Sol, Cochabamba e Tiahuanaco. Um símbolo de resistência cultural feminina boliviana, as cholas carregam uma história cheia de preconceitos, mantendo seus trajes típicos desde a colonização espanhola no século XVIII, onde foram obrigadas a usarem as vestimentas regionais das camponesas espanholas. As cholas não são figuras folclóricas e nem caricatas. Elas fazem parte da cultura camponesa e elas estão fortemente presente nas cidades. Hoje em dia elas são uma expressão de orgulho das origens indígenas e campesianas.


Em cada região, as cholas tem suas particularidades, mas de comum entre os diferentes estilos de cholas há os fortes traços indígenas, as longas tranças e o awayo; panos coloridos que carregam em suas costas, transportando um pouco de tudo; pode-se dizer que através de seus panos carregam sua autonomia.


As imagens dessa série são produzidas pelo processo histórico de fotografia do século XIX chamado cianótipo. Em seu processo as imagens passaram por uma tonalização com chá de coca da Bolívia. É um processo totalmente artesanal, uma relação entre artista e imagem, quando se interfere na própria fotografia em vários níveis: produção do negativo, manuseios dos químicos, gestualidade do pincel, interrupção do processo de revelação, lavagem e viragem.


A série “Cholas” produzida pela fotógrafa Daniela Pinheiro veio da vontade de experimentar as variações de cores que podem ser trabalhado através de viragem e tonalização no processo da cianotipia.

Using Format